Café com a Oficina: Atividade Física e Concentração

concentração

O dia a dia no trabalho nos pede concentração, criatividade e energia para enfrentar todos os desafios. Todos sabemos que a atividade física faz bem para o corpo e alguns estudiosos pesquisam a relação da atividade física e a reação cerebral. Vamos entender um pouquinho esses estudos.

A citação “Mens sana in corpore sano” (“uma mente sã num corpo são”) do filósofo romano Juvenal, está ainda mais comprovada com trabalhos realizados pela Faculdade de Educação Física da UNICAMP em conjunto com o médico neurologista da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Unicamp Li Li Min.

O trabalho começou com uma pesquisa em 2006, na qual o doutor em saúde mental Wantuir Francisco Siqueira Jacini (na época educador físico), analisou em humanos os efeitos que os exercícios físicos podem causar no sistema nervoso central. O estudo revela os primeiros resultados sobre as alterações estruturais que ocorrem em uma das áreas mais complexas do corpo humano pela prática de atividade física.

A pesquisa foi realizado com atletas de alta performance – judô e corrida de fundo. O judô demanda planejamento de atividades motoras e forte condicionamento físico. A corrida, por ser um exercício cíclico e contínuo, demanda pouca aprendizagem motora e muito condicionamento físico.

O resultado do estudo demonstrou que o judô estimula o aumento de massa cinzenta nas áreas motoras e em áreas ligadas ao planejamento. Já a corrida apresentou aumento e diminuição de massa cinzenta em diversas áreas do cérebro, mesmo assim apresentou ganho.

A conclusão do estudo é que o planejamento motor e execução do movimento, associada à prática de exercícios físicos podem induzir à maior plasticidade do cérebro.

Em 2011, uma outra equipe da mesma universidade fez um novo trabalho, relacionando diretamente o esporte com o nível de concentração e atenção. Foram escolhidos 12 alunos sedentários que passaram por testes de raciocínio e concentração e começaram a jogar badminton (esporte pouco praticado no Brasil, que exige rapidez, reflexo, estratégia, coordenação motora entre outras habilidades). Depois de 1 mês repetiram os testes e o resultado foi impressionante: 11 dos 12 participantes obtiveram melhores notas.

Outros trabalhos estão acontecendo e neles é possível perceber, por meio de ressonância magnética, como reage o cérebro no momento do esforço de um exercício físico. Quanto maior o esforço, maior a área do cérebro que reage. Quanto mais estímulos de coordenação motora, planejamento e esforço físico melhor para a mente.

O importante é não ficar parado. Saúde física e mental estão unidas pelo movimento. Mexa seus músculos e seu cérebro e você ficará surpreso com os resultados.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s