Café com a Oficina: Praticar para produzir o que gosta

12764582_1306834632676846_7612642855171420843_o

Muitas pessoas desejam alcançar sucesso ou reconhecimento. Uma constatação crítica do escritor David Wong é um importante cutucão no quanto é preciso praticar (e não apenas desejar) para torna-se bom em algo.

Ele diz:
“Bem, tenho boas notícias: com algumas horas de repetição você pode ficar bom em qualquer coisa. Eu era o pior escritor do planeta quando era adolescente. Eu só fiquei um pouco melhor com 25 anos. Mas enquanto estava falhando miseravelmente na minha carreira, eu escrevia no meu tempo livre, por oito anos seguidos, um artigo por semana, antes que eu ganhasse dinheiro de verdade com isso. Levou 13 longos anos para eu me tornar bom o suficiente para entrar na lista de best-sellers do New York Times. Precisei de provavelmente 20.000 horas de prática para escrever algo que preste.
Não gosta da perspectiva de gastar todo esse tempo em aprender uma habilidade? Bem, eu tenho uma boa e má notícia. A boa notícia é que o simples ato de praticar irá ajudá-lo a sair de sua casca: eu passei por anos de tedioso trabalho de escritório porque eu sabia que estava aprendendo uma habilidade única apesar de tudo. As pessoas desistem porque leva muito tempo para ver os resultados, porque elas não entendem que o processo é o resultado.”

A realidade nos mostra inúmeros exemplos de pessoas que se destacaram da multidão e o fizeram por meio de muita prática. Oscar Schmidt, do nosso basquete. que fez mais de 50.000 pontos na carreira é um deles e seu recado é: “Treine muito, mas muito mesmo, e quando estiver bem cansado, treine mais um pouquinho”. Jack Welch, um dos mais referendados administradores do mundo, também valorizava demais o próprio treinamento e o de sua equipe e aprendeu isso com seu primeiro gestor, que percebeu um erro cometido por Jack Welch ao tentar inovar, como parte importante de um processo de aprendizado e, ao invés de demiti-lo, o valorizou – pois sabia que ele havia aprendido e esse erro ele não mais cometeria. O músico Toquinho, que completará 70 anos em julho de 2016, afirmou que continua a praticar violão todos os dias.

Qual é o seu jeito de ficar expert em algo que ajude você a sentir-se realizado? Como você está investindo tempo e esforço para realmente realizar algo único e desejado?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s