Café com a Oficina: Retrato de Mulher

mulher

Café com a Oficina: Retrato de Mulher

A mulher brasileira estuda mais, mas ganha, em média, 76% do valor do salário que o homem ganha, de acordo com pesquisa do IBGE de 2016.

Isso sem contar os fossos abissais que ainda separam muitas mulheres competentes e com vontade de ter uma carreira executiva dos altos cargos de gestão. Levantamento feito pela Consultoria Internacional Oliver Wyman em grandes companhias do setor financeiro em 32 países constatou que somente 10% dos cargos na diretoria executiva no Brasil são preenchidos por mulheres. A média mundial é de 16%, e o país mais bem posicionado no ranking é a Noruega, com 33% de mulheres no comando das empresas. No último lugar aparece o Japão, com 2%.

O fato da mulher ser uma potencial gestante ainda faz com que sofra discriminações de todos os tipos. Alguns empregadores ou chefetes cumprem a lei de não demissão durante a gestação, mas expõe as mulheres a assédio moral, fazendo piadas ou ações que colocam a mulher em situação inferior, como se a gravidez ou a maternidade a deixassem incapaz para o trabalho. Há também empresas que “castigam” a mãe ou gestante, mudando de função (para alguma hierarquicamente inferior).

O princípio da igualdade previsto na Constituição nem sempre é respeitado pelas empresas, porque, como não é necessário justificar a não contratação ou a demissão sem justa causa, muitas vezes, as mulheres são preteridas na contratação ou nas promoções ou são demitidas apenas porque têm filhos pequenos ou porque estão em idade fértil.

Pesquisa da Fundação Getúlio Vargas com 247 mil mulheres, entre 25 e 35 anos, mostrou que dois anos depois da licença maternidade metade das gestantes perde o emprego e a maioria das demissões acontece logo após o retorno ao trabalho, depois do término dos 4 meses de licença maternidade.

Muitos parecem ainda achar que lugar de mulher, principalmente quando mãe, é apenas no lar. A justiça nas escolhas de pessoas para funções, mesmo as mais bem remuneradas e no topo da hierarquia, deve estar na competência e não no gênero. Sim, mulher pode ficar grávida e você é filho de quem?

Imagem:
“Retrato de Mulher”
Benedito José Tobias
Brasil
1940

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s