Café com a Oficina: A História das Coisas

baleia.jpg

Em 2007 Annie Leonard ficou famosa após a divulgação do vídeo “The Story of Stuff”, onde conta como o ciclo de extrair, fazer e descartar, impacta no meio ambiente e na vida de todos nós. Em 2010 Annie lançou um livro homônimo relatando de onde surgiu esse interesse e como passou investigar a produção de coisas do mundo.

No Greenpeace, seu primeiro emprego, Annie rastreava o descarte do lixo gerado nos Estados Unidos. Após algumas viagens ela notou que havia um problema nessa organização e em outras que protegem o meio ambiente: a superespecialização das equipes. Uns lutavam pelos animais e pessoas, outros pela água, outros pelas florestas.

Onde estava o erro? O consumo de um minério na produção de componentes eletrônicos aumenta a exploração, abuso e mortes de civis na África. Meses depois há um descarte enorme desses mesmos produtos que ficaram obsoletos, poluindo rios, solo, matando florestas e animais que entram em extinção. Annie notou que a economia é um subsistema da biosfera e precisa respeitar os limites dos outros subsistemas. Os desafios são interligados, mas as soluções que buscamos nem sempre são.

Vivemos num sistema capitalista que promove o consumo, mas o problema básico nunca será só deixar de consumir. Não é só o comportamento individual, mas o que ela chama de “máquina fatal do extrair-fazer-descartar” e ao longo do livro detalha a história da produção de várias coisas sugerindo alternativas para um novo sistema ecológico-econômico.

Extrair ouro suficiente para fabricar uma aliança de casamento, por exemplo, produz 20 toneladas de resíduos contaminados com cianeto. A extração de diamantes gera desmatamento, exploração e mortes. “A indústria fez um fabuloso trabalho em divulgar pedras como símbolo de amor, compromisso, riqueza e status. Mas não temos que acreditar nisso. Há inúmeras outras maneiras de demonstrar essas coisas”, enfatiza Annie.

O problema do lixo não é só o descarte inadequado, mas a extração de recursos naturais, a fabricação e seus processos químicos envolvidos, o design das coisas, a distribuição e o marketing que incentiva o consumo.

Os produtos podem durar mais? A fabricação pode ser menos agressiva ao meio ambiente? O consumidor não pode devolver componentes aos fabricantes? Por que não compartilhar ou comprar usado? Não há outro material que se degrade mais rápido? Uma pessoa precisa possuir mais de 10 pares de sapato, inúmeras roupas e acessórios e descartá-los a cada estação?

Soluções que envolvem governos, leis, comunidades e fornecedores são um sinal de que há esperança. Tudo deve estar interligado em busca de uma economia de materiais reduzida e novas formas culturais de consumo compatíveis com os recursos disponíveis.

Reduzindo a abrangência do pensamento de Annie, vemos que nas empresas, o pensamento departamentalizado também traz inúmeras consequências, o que inclui maiores custos, maiores consequências ao meio ambiente e maiores desgastes de todos os tipos na relações. Pensar o todo! Este é o alerta.

VEJA MAIS:

Link para o livro: https://www.estantevirtual.com.br/…/a-historia-d…/3415121322

Link para o vídeo The Story of Stuff: https://www.youtube.com/watch?v=9GorqroigqM

Link para uma versão resumida: https://www.youtube.com/watch?v=3poTJHeBtBM

Livro: A Historia das Coisas – Annie Leonard | Estante Virtual
www.estantevirtual.com.br

Escolhemos a Estante Virtual por ser coerente com a proposta do próprio livro. Ao invés de comprar algo novo, que tal reutilizarmos?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s